Imprimir esta página

Casa Roubada

Letra: Daniel Gouveia

Música: Raul Ferrão (Fado Carriche)

Guitarra: Luís Petisca   Viola: Armando Figueiredo   ViolaBaixo: Filipe Vaz da Silva

(CD Até Sempre Sr. Fado, Faixa 2, Companhia Nacional da Música, Lisboa, 2014) 

 

CASA ROUBADA

 

Sinto esta mágoa que corta

Por me negares a entrada.

Puseste trancas à porta...

Já tens a casa roubada!

 

Se acabou tua paixão,

A minha não ficou morta.

Por não pisar o teu chão,

Sinto esta mágoa que corta.

 

Do amor extinguiu-se o lume

E, ao subir a tua escada,

Fico doido de ciúme

Por me negares a entrada.

 

Fiz-te feliz, dei-te um tecto.

Foste ingrata, foste torta.

Em paga do meu afecto,

Puseste trancas à porta.

 

Se anda outro na procura

De estrear essa morada,

Mesmo que abra a fechadura,

Já tens a casa roubada.